Gavião da montanha


Glaciar Frances

Glaciar Frances

Glaciar Frances na montanha Paine Grande ao lado da trilha para o mirador Britânico. O dia mais incrível do nosso tempo nas Torres.


Torres del Paine

As Torres del Paine ficaram para trás no passado mas as lembranças desses 8 dias ficarão para sempre na nossa memória como uns dos dias mais lindos dessa vida. Foram 76km de longas caminhadas pelas trilhas do parque, dias que chegamos a caminhar 20km com as mochilas pesadas nas costas e também conseguimos pedalar 60km num raro dia de sol. Tudo foi muito cansativo porém maravilhoso. Não tivemos muito tempo para descansar e o tempo nos ajudou bastante, não faltaram as chuvas que vieram nos momentos certos. Não faltou inclusive a neve que nos brindou no dia mais lindo de todos, o trekking até o mirador Britânico bem do lado do Paine Grande, a maior montanha local. Foi incrível. O sol apareceu também como tinha que ser e justamente no dia do pedal e no dia que fizemos o trekking até as Torres que geralmente estão fechadas pelo mau tempo, e ventanias tremendas quase nos derrubaram algumas vezes em alguns pontos das trilhas inclusive. Concluímos então o famoso circuito W e até mais do que isso fechando com chave de ouro nosso tempo junto as Torres. 

Ontem mesmo saímos do parque e do Chile entrando de volta na nossa querida Argentina onde os preços são bem mais camaradas e onde já chegamos em El Calafate onde estamos planejando nossa próxima missão. O Glaciar Perito Moreno a 80km daqui. Hoje vamos conhecer melhor a cidade e ver se compramos uma carne para assar no camping. Faz tempo que não comemos aquele assado. Abraço a todos. 


Torres del Paine

Torres del Paine


A fábula do frio.

Torres del Paine, 1 de janeiro de 2014.
Temperatura 4 graus e caindo.
Previsão do tempo: Chuva e frio pelos próximos dias. Saudades do calorzinho.
Porém ontem a natureza se revelou de uma maneira nunca antes vista, fizemos um trekking no meio das montanhas e de um imenso glaciar, caminhamos do Campamento Italiano ao Campamento Britânico e foi o dia mais incrível de toda a viagem. Um visual quase surreal com direito a flocos de neve em meio a um verdejante bosque encantado. O sol apareceu em momentos especiais revelando as imensas torres ao redor e a imensa montanha Paine Grande com o Glaciar Frances. É difícil definir a beleza e imensidão desse lugar incrível e o clima que nos acompanhou, mas foi mágico, uma verdadeira fábula no bosque encantado, uma pernada que já ficou na história de um dos dias mais lindos junto a natureza. O tempo hoje piorou e a previsão não é boa mas amanhã seguimos em frente para mais uma pernada no mundo encantado das Torres del Paine.


Salvação em forma de carona

Saímos cedo do club nautico para pegar o bus até Punta Arenas e chegando lá não havia mais lugar. Somente para o dia seguinte e a passagem custava 350 pesos cada mais 100 por bicicleta. Com quase 1000 pesos de passagens poderíamos comer muitas coisas boas e acabamos desistindo de esperar mais um dia sem fazer nada em Rio Grande e como estávamos prontos, partimos para a estrada. Esse trecho era na verdade o pior de todos, um pampa ventoso por uns 400km até o Chile e com o vento contra ainda por cima. A Ju estava com o lance do bus na cabeça e o joelho dolorido mas eu descansado e com vontade de pedalar acabei convencendo ela a nao perder mais tempo em Rio Grande. Pra que. A gente queria descolar uma carona mas tava complicado, estrada deserta e levar aquela tralha toda só com uma pick up vazia. Horas passando e nada, a Ju puta da cara e o pedal sofrido. Se tivéssemos que pedalar tudo seria o inferno. O frio de doer e até chuva de granizo na cara. A Ju estava decidida a voltar e eu a seguir em frente e foi o que fizemos até percebermos ja longe um do outro que o passaporte dela estava comigo. Piramos cada um num lugar da estrada e por sorte voltei uns kms e a encontrei na balanca dos caminhoes com o pessoal do exercito. Nao fosse isso seria o caos do passaporte outra vez. A convenci novamente a seguir em frente e que conseguiriamos uma carona. Eu nao queria de jeito nenhum voltar depois daqueles duros 35km e sabia q se tivesse q pedalar seria realmente um inferno mas no fundo o gosto pela aventura me dizia que algo bom aconteceria em algum momento daquele suplicio. Demorou 50 km e quando vi uma pick up com um casal parou voltando depois de decidirem a nos dar uma carona que nos deixou ao lado do carro a meia noite com direito a bolo de laranja, chimarrão, boa conversa, o valor da balsa e ainda uma carga na bateria do meu carro que depois de 3 semanas congelando no porto estava arriada. Foi mesmo um dia inesquecível de aventura além de uma grande economia que será revertida no que mais precisamos aqui. Comida. \o/\o/


Club Nautico Rio Grande

No fim nos apressamos para passar o Natal com os amigos de Rio Grande e pegamos um bus de Ushuaia até aqui. O joelho da Ju ta dolorido e isso tambem contou para que deixássemos as bikes descansando por um tempo. Chegando em Rio Grande percebemos que os amigos estavam na verdade ocupados com as correrias de natal e nao estavam com tempo para nós que acabamos novamente ficando sozinhos com a chave do Club Nautico. Fizemos nossas compras para a ceia como qualquer um fueguino e voltamos para o conforto da calefaçao. Fizemos uma parrilla ótima com direito a facturas, vinho e guacamole, curtindo as radios locais e depois dormindo num enorme salão de ginástica do local. Passamos um belo e inusitado natal. Hoje, tudo fechado e as ruas desertas, venta muito mas o céu está magnífico, caminhamos pela orla e daqui a pouco vamos fazer um carreteiro com a carne que sobrou. Enfim consegui conectar o wi fi local depois de 2 dias tentando.
Amanha queremos dar o fora daqui pegando o bus até Punta Arenas para seguirmos com a segunda parte da aventura. Abraço a todos e um Feliz Natal.


Lapataia

Nos 3 ultimos dias estivemos visitando o Parque Nacional Lapataia a apenas 12 km de Ushuaia. Um lugar magnífico. Acampamos ao lado das montanhas e cercados de raposas selvagens que nao se intimidavam em tentar roubar qualquer farelo de bolacha ao redor. Minha mochila foi mordida e tinhamos que desmontar acampamento todo dia para nao deixar as coisas para elas estragarem. No mais, muitas trilhas e dias incríveis com todo tipo de clima por dia. Com isso, vamos nos despedindo da Terra do Fogo, queremos agora voltar o mais breve possivel a Punta Arenas onde abandonamos o carro no porto ha duas semanas atras. abracco a todos.


Fin del Mundo

Enfim Ushuaia. Primeira missao cumprida. Foi emocionante. Fazia tanto tempo que pensava neste lugar e agora estamos aqui. Foram 8 dias desde que iniciamos a pedalada, 500 km, momentos duros, vento, frio, subidas e descidas, cansaço, descanso e muitos momentos mágicos. Tantas histórias em apenas 8 dias. Agora vamos curtir a cidade e seus arredores montanhosos. Ha bastante lugares ao redor. Glaciares, montanhas e o Parque Nacional Lapataia para onde vamos depois.


Rio Grande – Tolhuin

Ontem passamos o dia descansando em Rio Grande e fizemos amigos. Comemos e bebemos muito e ficamos acampados no Clube Nautico onde tinhamos ate a chave, uma cozinha e banho quente. A hospitalidade local foi algo. Gente boa é apelido. Não gastamos um centavo ainda por cima. Foi um lance surreal até na companhia dos amigos Pipi Ochoa e Un Bocha. Ficamos de voltar para comer um assado inclusive. Ai hj pedalamos 120 km até Tolhuin. Foi extremamente cansativo mas chegamos.